Núcleo de Prática Jurídica da URI participa de Seminário no Pará

No período de 21 a 23 de junho, os integrantes do Núcleo de Prática Jurídica da URI Santo Ângelo, professores Charlise Gimenez e Eduardo Donadel, e a advogada Charlene Dornelles, participaram do VI Seminário Nacional de Ensino Jurídico e Formação Docente realizado pela CESUPA, em Belém (Pará), evento realizado com a Fundação Getúlio Vargas de São Paulo e a ABEDI- Associação Brasileira de Ensino no Direito.

No evento, os participantes apresentaram o Núcleo de Prática Jurídica do Curso de Graduação em Direito da URI, campus de Santo Ângelo, como prática inovadora de clínica jurídica, destacando o aprimoramento de suas atividades de ensino e extensão a partir do convênio firmado com o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul.

A importância da prática jurídica da URI de Santo Ângelo está em proporcionar a ampliação do sentimento de solidariedade e pertencimento, possibilitando a maior participação dos cidadãos, os quais, a partir dos laços de confiança e cooperação, compondo redes sociais, incentivam o aumento do desenvolvimento humano e econômico em detrimento da alienação e exclusão social. Esse é o papel do Núcleo de Prática Jurídica, o qual permite a participação da sociedade de forma cidadã e digna, aproveitando as novas oportunidades criadas de forma favorável à sociedade comprometida com a igualdade, a liberdade e a solidariedade.

A atuação do Núcleo de Prática Jurídica, formado por professores, advogados e estagiários, orienta-se na perpetuação de uma cultura de paz, destinada a garantir o exercício do poder de cidadania de cada pessoa, a construir uma sociedade livre, justa e solidária, e a promover o bem de todos, sem distinção. Tais valores e princípios são espelhados na trajetória do curso de Graduação em Direito da URI, o qual completa 25 anos, tempo que registra não somente sua história, mas revela experiência, conhecimento, responsabilidade e dedicação no ensino do Direito.

O encontro possibilitou o debate sobre práticas na elaboração e mudanças de projetos pedagógicos; práticas com metodologias ativas, disciplinas baseadas em problemas, uso de tecnologias no ensino jurídico e capacitação de docentes para um ensino participativo.

Na foto, os integrantes do NPJur estão acompanhados pelo Decano da Cesupa, Doutor Sandro Alex de Souza Simões.