Acadêmicos da URI participam de vivências do VER SUS

No período de 26 de janeiro a 3 de fevereiro, a URI Santo Ângelo recepcionou estudantes que participaram das vivências do VER SUS. 15 viventes e três facilitadores do programa ficaram hospedados na Universidade, durante o período das atividades. O VER SUS é financiado pelo Ministério da Saúde e apresenta o Sistema Único de Saúde para estudantes e participantes de Movimentos Sociais.

As atividades do VER SUS em Santo Ângelo incluíram debates sobre saúde coletiva, potencialidades do Sistema Único de Saúde, judicialização em saúde, entre outros pontos. Os participantes visitaram ESFs – Estratégias de Saúde da Família em Santo Ângelo e Santa Rosa, acompanharam agentes de saúde em visitas domiciliares, além de debaterem as diferentes realidades de saúde com médicos cubanos e conhecerem a Secretaria Municipal de Saúde, o Hospital Santo Ângelo, o Caps II e o Conselho Municipal de Saúde.

Conforme relata o presidente do DCE da URI, facilitador do programa em Santo Ângelo e estudante de Psicologia, Jonathan Costa, a integração entre os participantes, oriundos de diferentes cursos e localidades, foi grande. Participaram estudantes dos cursos de Psicologia, Enfermagem e Farmácia da URI Santo Ângelo, que conheceram a realidade do sistema. Além destes, alunos de Terapia Ocupacional, Biomedicina, Fisioterapia, Odontologia, Agronomia, Engenharia Civil, Serviço Social e Geografia também foram viventes do VER SUS. Os participantes vieram de diferentes cidades do estado, como Passo Fundo, São Leopoldo, Horizontina, Pelotas e Cerro Largo.

Sobre as atividades, Jonathan destaca o diálogo com os médicos cubanos Maria del Carmen Puga, Midiala Vega Fiol e Erioldys Guilarte, que atuam em Santo Ângelo, onde foram tratados os desafios da saúde e diferenças dos sistemas brasileiro e cubano. O estudante também aponta como importante o encontro com a coordenadora do curso de Direito da URI Santo Ângelo, Charlise Colet Gimenez, que discutiu aspectos jurídicos do SUS.

“Tivemos uma percepção da complexidade do SUS, e das diversas variáveis que compõem o Sistema. Foi possível perceber uma mudança na ótica dos participantes, no entusiasmo em conhecer a universalidade de acesso que o programa possibilita”, destaca. Jonathan aponta ainda a grande diferença que um único indivíduo pode promover no Sistema.

A previsão é de que a URI receba outros participantes do VER SUS em nova edição do programa, a ser realizada no verão de 2016. A organização da recepção dos estudantes foi realizada pela comissão organizadora, formada pelos estudantes de psicologia da URI, Jonathan Costa e Paula Steinhaus.