Ciências Biológicas da URI Santo Ângelo participa de Congresso Nacional de Botânica

biologia_estudantesnocongresso

O Estado do Espírito Santo sediou, pela primeira vez, o Congresso Nacional de Botânica, cuja 67ª edição aconteceu de 25 a 30 de setembro, no Centro de Convenções de Vitória. Trata-se de um dos mais importantes e tradicionais eventos científicos do Brasil, realizado pela Sociedade Botânica do Brasil, juntamente com a Universidade Federal do Espírito Santo e o Instituto Federal do Espírito Santo.

O tema definido, “Conectando Diversidades, Revelando o Desconhecido”, foi escolhido por fazer alusão à elevada riqueza de espécies da Floresta Atlântica do Espírito Santo, revelada pelas frequentes descrições de novos táxons para este Estado. O evento contou com uma programação diversificada, enfatizando os temas atuais de pesquisa e priorizando as discussões sobre questões ambientais que afetam diretamente a sociedade.

O 67º Congresso Nacional de Botânica procurou apresentar, divulgar e discutir os avanços científicos, tecnológicos e de inovação para continuar progredindo, em conjunto, na consolidação do ensino e no desenvolvimento das pesquisas botânicas no Brasil. Na ocasião, as acadêmicas do 8º semestre do curso de Ciências Biológicas Bacharelado da URI Santo Ângelo, Tamara Machado Matos e Marivane Celmer Slodkowski, divulgaram e apresentaram o trabalho “Influência de Plantas Bioativas na Germinação da Apuleia leiocarpa (Grápia), orientadas pela professora doutora Nilvane Ghellar Müller, na modalidade de pôster digital.

Além disso, Tamara e Marivane cursaram os minicursos “Técnicas para estudos ecológicos em Samambaias e Licófitas”, ministrado pelos professores da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Ivo Abraão Araújo da Silva e Elaine Ribeiro Damasceno e “Aspectos Botânicos das Práticas Integrativas e Complementares: Fitoterapia, Aromaterapia e Terapia Floral” ministrado pela professora Juliana de Lanna Passos, da Universidade Federal do Espirito Santo.

Entre os simpósios e mesas redondas ocorridos no evento, as acadêmicas destacaram: “Quimiossistemática e a importância do metabolismo secundário em plantas na produção de fármacos”, “Adaptação da sociedade às mudanças climáticas com base em ecossistemas: a oportunidade para o Brasil”, “Populações de plantas de áreas de degelo da Antártica como modelo para avaliação das mudanças ambientais” e “Restauração ecológica de ecossistemas”, entre outras.

A professora Nilvane destaca que a oportunidade de estudantes de cursos de graduação participar em eventos como este são extremamente relevantes na formação profissional do acadêmico. Ainda enfatiza que a pesquisa requer todo um apreço especial, muita ética, como qualquer ramo escolhido em uma profissão, “e Tamara e Marivane, dentre outros futuros Biólogos que estudam em nosso campus, são comprometidas, observadoras e críticas, aspectos essenciais norteadores de um pesquisador. Além disso, a oportunidade que ambas acolheram de estar em um evento deste porte, proporciona inúmeros benefícios na carreira profissional de cada uma delas”.