A INFLUÊNCIA DE UMA SIMULAÇÃO COMPUTACIONAL NO APRENDIZADO DA FORÇA DE LORENTZ

Fernando Colomby Pieper

Resumo


Neste artigo buscamos investigar a modificação nos drivers de alunos de Licenciatura em Física após a utilização de simulações computacionais sobre a Força de Lorentz, visando o aprendizado conceitual deste tópico em Eletromagnetismo. Para tanto, utilizamos o aporte teórico da Teoria da Mediação Cognitiva de Bruno Campelo de Souza (2004) que considera que o aprendizado ocorre predominantemente pela mediação de estruturas externas, consideradas pelo cérebro como “ferramentas de processamento extracerebral”. Para este estudo utilizamos análises verbal e gestual como indicadores de imagens mentais empregadas pelos alunos durante suas explicações. Os resultados indicam que as representações mentais de conceitos associados à Força de Lorentz sofreram uma evolução, com modificações dos drivers devido às mediações hiperculturais relacionadas à Simulação Computacional que foi realizada.


Palavras-chave


Simulações Computacionais. Mediação Cognitiva. Hipercultura. Força de Lorentz.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.31512/encitec.v9i2.2343

##plugins.generic.alm.title##

##plugins.generic.alm.loading##

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Fernando Colomby Pieper

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Revista do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ensino Científico e Tecnológico – PGEnCT

Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões – Campus de Santo Ângelo

Rua Universidade das Missões, 464, Santo Ângelo – RS

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

ISSN: 2237-4450